La Notícia

Fernanda Gentil enfurece Fátima Bernardes, que queria derrubá-la

Fernanda Gentil começa a fazer sucesso na Globo e seu novo horário incomodou Fátima Bernardes.

Finalmente o Se Joga está começando a trazer bons resultados para a Globo. Fernanda Gentil está podendo usufruir do sucesso do programa, após um verdadeiro inferno da disputa por audiência contra o quadro “A Hora Venenosa”. Mas se dependesse de Fátima Bernardes, ela seria derrubada antes de voltar ao ar.

De acordo com informações do Notícias da TV, a emissora carioca estaria dando mais um voto de confiança para a jornalista, aumentando o tamanho do programa. Agora, a atração começaria às 14h50 e não mais às 15h15.

fernanda gentil e seu se joga
Fernanda Gentil, apresentadora do Se Joga.

Segundo comunicado da Globo, o Se Joga alcançou números satisfatórios e até mesmo acima do esperado. “Nos dois primeiros meses no ar, as nove exibições da atração garantiram à TV Globo a liderança na TV aberta em todas as praças do país”, informou o boletim da emissora.

A atração de Fernanda Gentil conseguiu uma média de 13 pontos de audiência no Rio de Janeiro e 10 em São Paulo. “Destaque nas tardes de sábado da Globo desde 6 de março, o programa tem conquistado o público em diferentes regiões do Brasil”, comemorou.

Atrito com Fátima Bernardes

Fátima Bernardes
Apresentadora do Encontro, Fátima Bernardes

No entanto, nem tudo são flores. De acordo com informações do jornalista Alessandro Lo-Bianco, do programa A Tarde é Sua, Fernanda Gentil e Fátima Bernardes tiveram um atrito nos bastidores. Segundo o colunista, ex-âncora do JN teria tido um acesso de raiva ao descobrir que a colega ganharia um espaço nos fins de semana.

Fátima teria vontade de acabar com a exibição do Encontro durante a semana, por conta da rotina exaustiva de colocar o programa no ar diariamente. A jornalista gostaria de ocupar exatamente a faixa em que o Se Joga está, nos sábados à tarde. Ou seja, Fernanda Gentil teria acabado com seus planos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários