La Notícia

Colega de William Bonner é acusada de roubo e Globo é envolvida

A ex-jornalista da Globo e colega de William Bonner na bancada do Jornal Nacional, Carla Vilhena usou as suas redes sociais nesta terça-feira, 15, para contar sobre o dia que foi acusada de roubo por um taxista de Brasília.

Ela disse que tudo aconteceu em uma viagem de trabalho enquanto era repórter do canal.

Leia também: Globo decide o que vai fazer com Angélica frente a demissão de Luciano Huck; veja o que vai acontecer aqui

Acompanhada por um produtor da emissora, a jornalista contou que eles foram até o aeroporto de Táxi, e no fim da jornada, que até tirou foto com o taxista, ela pegou as suas malas e uma pasta que achava que pertencia ao produtor. No entanto, essa pasta continha documentos do taxista.

No dia seguinte, Carla foi surpreendida com a notícia de que estava sendo acusada de roubo. O caso chegou aos diretores da Globo, que se envolveram.

Leia também: Ex da Globo Bruno Gagliasso diz que não nega “surubão de Noronha” com Marquezine e mais: tinha até teste; veja os detalhes aqui

“Me chamaram na sala da direção do @showdavida. O chefe: ‘Carla, recebemos uma ligação da redação de Brasília. Um taxista foi lá queixar de que você roubou a pasta dele, cheia de documentos pessoais, carteira, dinheiro, etc… e ele mostrou uma foto sua com ele pra comprovar”, contou a ex-global.

Carla então conversou com o produtor, o qual se explicou falando que pegou a pasta pensando ser dela e dizendo: “Sei lá, achei que fosse algo chique, vintage, destroyed, alguma moda maluca que só mulher entende, uma Louis Vuitton de época…”

Leia também: Carolina Ferraz ataca Bonner ao vivo pelo que ele disse na Globo; veja o que ele falou e tudo aqui

A jornalista então contou o desfecho da história: “a Globo mandou a pasta para Brasília, foi devolvida ao taxista, e eu continuo com a fixa limpa, felizmente”.

Confira o relato:

Leia também: Demitido da Globo, Antônio Fagundes diz o que vai fazer com a emissora; veja aqui o que ele disse

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Polêmicas