La Notícia

Caio Castro estaria ‘sendo pago’ para não assumir namoro com Grazi Massafera; veja

Um dos atores mais famosos na internet, Caio Castro fez fama na Globo, mas hoje em dia não vê o canal como sua prioridade.

Leia também: Faustão constrange jornalista da Globo com revelação íntima ao vivo; veja aqui

Prova disso é que ele não faz questão de manter um contrato fixo com a emissora e foi apresentar um reality na MTV.

Super popular no Instagram, especula-se que uma publicidade em seu feed e Stories não custe menos de R$ 100 mil.

E com tanta popularidade, é claro que os fãs querem saber porque Caio Castro não confirma o namoro com a atriz Grazi Massafera, que admitiu recentemente a existência de macumba dentro da Globo (veja aqui).

Leia também: BH tem queda impressionante no roubo de celulares, mas local específico é vergonha; veja número aqui

De acordo com Leão Lobo, apresentador do Fofocalizando, uma fonte do mercado publicitário lhe contou o motivo.

Basicamente Caio Castro é pago para ser e permanecer solteiro, sem assumir nenhum namoro sério.

Empresas como Go Pro e Red Bull teriam interesse na imagem de solteirão aventureiro que o ator representa.

Leia também: Jornalista critica caráter de Gugu e fala de boatos dele ser gay: de bonzinho só tinha cara; veja aqui

Um namoro poderia prejudicar essa imagem e por isso a exigência estaria até em contrato.

Acontece o contrário?

Acredite, isso não é nenhuma coisa de sete cabeças. Regras assim são comuns em contratos de celebridades.

Leia também: Mulher do jogador Hulk é trocada pela sobrinha e expõe detalhes: “devastação familiar”; veja detalhes

Neymar e Bruna Marquezine, por exemplo, passaram meses juntos só porque na época tinham que manter as aparências para marcas que faziam publicidade com ‘o casal’.

Recentemente, Thiaguinho e Fernanda Souza também teriam adiado a revelação da separação pelo mesmo motivo.

Leia também: Ator da Globo chama Jesus de bêbado, é acusado de assédio e pode ser demitido a qualquer momento; veja detalhes e nomes aqui

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Polêmicas

Comentários