La Notícia

Ator da Globo Flávio Migliaccio morreu sem receber de emissora

O ator da Globo Flávio Migliaccio surpreendeu o país ao tirar sua própria vida nesta semana.

Pouco depois do anúncio de sua morte mais uma surpresa: os policiais que atenderam a ocorrência tiraram uma foto do ator ainda enforcado (veja detalhes aqui).

Leia também: Caio Castro diz que brigou com homens que queriam “comer” Grazi Massafera; veja aqui

Agora descobriu-se que ele morreu sem ao menos receber uma indenização que tinha direito.

Há 20 anos ele movia um processo contra a TVE, já extinta e hoje ACERP.

Ele ganhou o direito de ser indenizado por causa da série “Tio Maneco”, que fez há anos atrás.

Leia também: Entrevista de Regina Duarte na CNN causa fúria no Governo e gera reação; veja aqui

Flávio tinha o direito de vender a série para exibir em outra emissora, mas descobriu que ela foi destruída.

Além de não pagar o que devia quando o ator estava vivo, agora a ACERP tenta não pagar aos herdeiros:

“A ACERP deu uma de ‘urubu na carniça’, meramente para fins procrastinatórios, já que o processo está com o perito e não depende de nenhum ato das partes ou da juíza, não havendo qualquer necessidade de suspensão. Comportamento desrespeitoso, desleal, odioso e que tangencia a má-fé processual”, diz o filho de Flávio.

Leia também: Foto de ator da Globo segurando parte íntima vaza, ele se desespera e pede pra apagar; veja aqui

Me siga no Instagram para saber tudo que acontece antes de todo mundo. Veja aqui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Polêmicas

Comentários