La Notícia

Entrevista de Regina Duarte na CNN causa fúria no Governo e gera reação

A entrevista da então secretária de cultura, Regina Duarte, para a CNN Brasil, trouxe uma repercussão negativa dos governistas em relação à emissora. Na manhã desta sexta-feira (08), a hashtag #CNNLixo chegou em primeiro lugar nos assuntos mais comentados do Twitter. Essa é uma adaptação da já conhecida hashtag #GloboLixo, muito usada pelos bolsonaristas.

Leia também: Ator da Globo Flávio Migliaccio morreu sem receber de emissora; veja aqui

O que incomodou os governistas foi a inserção de um depoimento da atriz Maitê Proença, sem aviso prévio. Nele, Maitê crítica o trabalho de Regina Duarte como secretária da cultura. A postura dos apresentadores do canal, Reinaldo Gottino e Daniela Lima, diante dos protestos da secretária também geraram reclamações.

Regina achou que o depoimento da atriz era antigo, mas não era, e disse: “Vocês estão desenterrando mortos”. Então, a apresentadora respondeu: “O país perdeu 615 pessoas por COVID-19 (…) Não estamos desenterrando mortos, estamos enterrando mortos, dentre eles, alguns de seus colegas”.

Por um lado, a hashtag #CNNLixo é positiva para o canal, que vinha sendo taxado como “chapa branca” e apoiador do governo, e reforça o discurso da CNN de ser uma emissora independente e que busca promover discursos pluralistas. Por outro lado, a repercussão causou tensão interna.

Poucos minutos após a exibição da entrevista, o canal divulgou uma nota relatando o ocorrido e afirmando que o depoimento de Maitê Proença havia sido solicitado no início da tarde de hoje, para debater as questões do setor cultural no Brasil. “A CNN lamenta o episódio e reafirma seu compromisso de sempre ouvir todos os lados para informar melhor o país”, relata a nota.

De acordo com o canal, o depoimento da atriz chegou à redação “em cima da hora”, o que explicaria a surpresa que causou.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Polêmicas

Comentários