La Notícia

Após demitir Maju e Fernanda Gentil, Globo fecha um de seus veículos em SP

A coisa já não andava nada bem para a Globo em São Paulo quando se fala em rádio.

A Rádio Globo já havia demitido no ano passado grandes nomes como Maju Coutinho e Fernanda Gentil.

Leia também: Globo demite equipe do Se Joga e Fernanda Gentil pode ser a próxima, veja os detalhes aqui

Leia também: Andressa Urach anuncia detalhes de sua prostituição e conta tudo; confira aqui

No ranking das emissora de rádio mais ouvidas de São Paulo, a emissora não chegava a ocupar nem o top 10.

Para se dedicar ao mercado carioca, agora a Rádio Globo passa a existir somente no Rio de Janeiro.

A mudança acontece já no próximo dia 31. Em nota, a Globo explicou:

Leia também: Demitida da Globo, Bruna Marquezine revela transtorno, depressão e mais; veja aqui

No próximo dia 31 de maio, a Rádio Globo encerra a sua operação em São Paulo no FM 94.1 e fecha o ciclo de desmobilização da rede de transmissão para todo o Brasil.

Com foco no Rio de Janeiro desde julho do ano passado, com a programação voltada ao público jovem popular, a Rádio Globo teve um crescimento expressivo de audiência não só na capital, como na Baixada Fluminense e Região Metropolitana. Para seguir avançando, a Rádio Globo entende que é fundamental fortalecer a sua grade local e apoiar a vibração da cultura carioca para a evolução do atual modelo de negócios.

Leia também: Salário de Faustão vaza na web e Globo toma atitude cruel com funcionários do Domingão; veja o valor

A partir de 1° de junho, a Rádio Globo passa a reproduzir totalmente o compartilhamento dos jovens do Rio na frequência 98.1 FM, e fortalece a identificação já criada com o público carioca. Entre uma música e outra, o jornalismo cumpre a missão de apresentar informações relevantes ao vivo diariamente, e o esporte continua levando emoção aos apaixonados com a equipe do Futebol Globo CBN, mesmo com todas as competições adiadas.

Me siga no Instagram para saber tudo que acontece antes de todo mundo. Veja aqui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários