La Notícia

Thiago Neves é eleito pior jogador do ano por apresentador de TV; veja lista completa

Que 2019 não foi um bom ano para o Cruzeiro, ninguém tem dúvidas. O time, que começou como um dos favoritos, acabou rebaixado para a série B.

Leia também: Descubra quanto Cruzeiro e Atlético vão receber da Globo pelo Brasileirão; valor aqui

O elenco da Raposa não escapou das críticas dentro e fora de campo. Thiago Neves, acabou afastado e possivelmente demitido do time, que não lhe quer mais.

Nesta semana, o apresentador Neto, do ‘Os Donos da Bola’, criticou os níveis das premiações atuais:

Leia também: Veja o salário dos jogadores do Cruzeiro em 2019, uma das folhas mais caras do país; veja aqui

“Eu tava pensando aqui como foi difícil a ESPN e a CBF escolher os melhores do Brasileirão. A maioria é tudo jogadorzinho pé de grilo. Na minha época, a do Veloso e do Edilson, a disputa era acirrada, só tinha craques. Para você ter uma ideia, eu não ganhei a Bola de Prata em 1990 porque fui mais decisivo no mata-mata e não em todo o campeonato. Hoje tem cada jogador ruim que dá até raiva. Hoje eu seria o Bola de Ouro com uma perna só”

Em seguida, junto com os comentaristas Veloso e Edilson, elegeu os piores jogadores do ano. Thiago Neves ‘venceu’ em duas categorias:

Leia também: “Não servem”, Zezé Perrella quer se desfazer de 7 jogadores do Cruzeiro; veja nomes aqui

Pior goleiro: Agenor (Fluminense)
Piores laterais: Rodinei (Flamengo) e Egídio (Cruzeiro)
Piores zagueiros: Manoel (Corinthians) e Dedé (Cruzeiro)
Piores meio-campistas: Jucilei (São Paulo), Thiago Neves (Cruzeiro) e Sornoza (Corinthians)
Piores atacantes: Alexandre Pato (São Paulo), Deyverson (Palmeiras) e Borja (Palmeiras)
Pior treinador: Mano Menezes (Cruzeiro/Palmeiras)
Artilheiro: Lucas Lima – 1 gol (Palmeiras)
Pior jogador: Thiago Neves (Cruzeiro)
Pior revelação: Carlos Eduardo (Palmeiras)

Veja também: Natura está vendendo perfume Kaiak e dezenas de produtos com 50% de desconto de verdade; veja aqui

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Sem categoria

Comentários