La Notícia

Diretor de Faustão revela bastidores e briga na Globo: perdeu a credibilidade

Alberto Luchetti Neto foi diretor do programa de Faustão e contou para o NaTelinha sobre a disputa de audiência entre a Globo e SBT, no final dos anos 1990 e início dos anos 2000.

Essa foi uma das maiores, senão a maior disputa entre emissoras brasileiras.

Leia também: Ex Globo, Bruna Marquezine tira foto “estranha” e é chamada de “deficiente”; veja aqui

Leia também: Bonner revela segredo que nunca contou pra Fátima Bernardes sobre a Globo; veja o que ele contou aqui

De um lado, Augusto Liberato, cria de um dos maiores apresentadores da história da televisão brasileira, Silvio Santos. Do outro, Fausto Silva, que deixou o Perdidos na Noite, da Bandeirantes, para ir para a emissora carioca.

“Isso tudo eu presenciei. Fiquei na direção geral do Domingão desde o começo de 1998 até maio de 2000, quando fui designado para preparar a estreia do programa Altas Horas no sábado à noite”, contou o ex-diretor.

“Coincidentemente com a minha saída do programa, foram três anos de sucesso no SBT com Gugu Liberato, diante de fracassos da Globo, com o Domingão do Faustão.

Leia também: William Bonner reconhece derrota para Bolsonaro ao vivo na Globo e ele reage; veja tudo aqui

A retomada da audiência pela emissora do Jardim Botânico só aconteceu em setembro de 2003, quando Gugu Liberato exibiu em seu programa uma falsa reportagem com supostos integrantes do PCC (Primeiro Comando da Capital) ameaçando artistas e personalidades da cidade. Com esse fatídico episódio, a credibilidade de Gugu ficou abalara e pouco depois ele deixou a emissora.

Terminava aí a guerra da audiência aos domingos. Vale dizer que não foi a Globo que ganhou, mas o SBT que perdeu”, afirmou Alberto.

Leia também: Atriz da Globo Juliana Paes revela proposta para se prostituir por dinheiro; veja tudo que ela fez aqui

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Polêmicas