La Notícia

Apresentador do JN sai escondido da Globo: quebraram meu carro

Quem vê o apresentador do Jornal Nacional William Bonner sofrendo ataques virtuais hoje não imagina que a posição que ocupa na Globo já foi uma das mais amadas do país.

Quem revela isso é Cid Moreira, que nesta sexta, 18, revelou os perrengues que passou.

Leia também: Diretor de Faustão revela bastidores e briga na Globo: perdeu a credibilidade; veja o que ele revelou aqui

Leia também: Globo pode colocar outro jornalista no lugar de William Bonner a qualquer momento; veja o motivo aqui

Ele ficou à frente da bancada do Jornal Nacional por 27 anos, se tornando um dos maiores símbolos da história da TV brasileira, que completou 70 anos ontem.

Eternizado com o famoso “Boa noite” no final de cada edição do folhetim, o Cid conta que na época de maior sucesso, uma confusão com fãs acabou quebrando o seu carro.

“Às vezes eu tinha que sair escondido da emissora, em um portão diferente, para conseguir ir embora pra casa sem o tumulto das fãs. Uma vez quebraram o meu carro na confusão”, contou.

Leia também: Revelado o real motivo de porque a Globo está demitindo em massa; veja aqui

Cid também afirma que na época em que participava do noticiário, era tudo muito diferente. As notícias chegavam de última hora e tudo era feito de forma mais artesanal.

“Como tudo ainda era meio experimental, ás vezes entrava uma imagem que não condizia com o texto. Era um sufoco as notícias de última hora para editar. As regiões eram interligadas por links e às vezes demorava muito para chegar as informações”, explicou o ex-âncora do JN.

Cid Moreira assiste o Jornal Nacional até hoje

Cid deixou o JN em 1996, sendo substituído por William Bonner e Lillian WitteFibe. Na época, a Globo estava reformulando o seu jornalismo. Ao ser questionado sobre as diferenças do folhetim da época, com os dias atuais, o ex-jornalista afirmou:

Leia também: Demitido da Globo, Antônio Fagundes diz o que vai fazer com a emissora; veja aqui o que ele disse

“Não tem comparação se a gente falar em tecnologia. Era tudo muito artesanal. Mimeógrafo e papel para ler ao contrário do teleprompter de hoje em dia. Sem falar nas dificuldades de acesso às informações. Hoje está tudo instantâneo, tudo acontece veja é noticiado na hora”.

Sobre o que gosta de assistir, Cid afirmou que gosta de ver o Jornal Nacional, séries e documentários.

Leia também: Apresentador da Globo Tiago Leifert dá chilique por causa da Record; veja aqui o que ele fez

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários