La Notícia

Possível falência do Cruzeiro vira assunto e Thiago Neves e Dedé decidem futuro; veja

O Cruzeiro nunca vivei uma fase tão ruim como está agora. Um dos maiores clubes do país, ele vinha em 2019 com duas vitórias seguidas na Copa do Brasil, algo que lhe rendeu mais de R$ 100 milhões em prêmios.

Leia também: “Surubão de Trancoso” Bruno Gagliasso fala de encontro com esposa e Marquezine; veja os detalhes aqui

O problema é que o time tem dívidas praticamente impagáveis, algo que a diretoria parecia ignorar, dando aumentos para geral e mantendo a folha salarial mais alta do país.

Agora não se fala em outra coisa nas rodas de bares, em conversas de motoristas de Uber e em todo canto onde haja um cruzeirense: o time vai falir?

Leia também: Lista mostra maiores salários dos jogadores do Cruzeiro em BH; veja valores aqui

Bom, ele não sabe de onde conseguir mais dinheiro e na série B tudo vai piorar.

É que se o dinheiro já era pouco, na segunda divisão fica pior. Afinal, a presença do time na TV vale menos. E se não conseguir pagar salários, pior ainda.

Há pelo menos seis meses não pagam os direitos de imagem, os jogadores já foram avisados que não há salário em janeiro e FGTS, não é pago desde o ano passado.

Boatos correm que funcionários mais humildes do clube estariam passando por grandes dificuldades financeiras, e sérias.

Leia também: Jornalista critica caráter de Gugu e levanta possibilidade dele ser gay; veja aqui

Thiago Neves

Grande jogador do Cruzeiro, Thiago Neves não chegou a um acordo com o Cruzeiro e deve seguir em batalha judicial.

Ele pede R$ 16 milhões em salários atrasados e quer que seu contrato seja rompido para poder jogar em outro time.

Dedé

Já Dedé deve seguir por outro caminho. O jogador estaria disposto a abrir mão de alguns milhões atrasados para poder ter seu contrato quebrado e sair do time.

Leia também: Em crise, Globo Minas enfrenta sua pior fase de todos os tempos; veja aqui

Fabrício Bruno

O zagueiro também entrou na Justiça para conseguir seu dinheiro atrasado. Ele, porém, poderá abrir mão do processo para quebrar o contrato e ir jogar no Red Bull.

E se o Cruzeiro quebrar?

Uma possibilidade levantada seria decretar falência e abrir o Cruzeiro novamente.

Isso significaria, a grosso modo, leiloar todos os bens do time para pagar dívidas e começar tudo do zero, na série D.

O que você acha? Como pode um time deste tamanho ter chegado a uma situação tão crítica? Má gestão?

Certamente uma pena. O futebol mineiro perde, e perde muito!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Esportes

Comentários