La Notícia

Renata Vasconcellos não contém as lágrimas e perde a voz na Globo: “luto”

No Jornal Nacional da última quarta-feira (24), William Bonner e Renata Vasconcellos mostraram o luto das famílias dos mais de 300 mil mortos pela Covid-19 no Brasil. Logo no início do telejornal, os apresentadores já adiantaram que as manchetes do programa não seriam nada animadoras.

“Um ano e uma semana desde a primeira marca por Covid no Brasil”, iniciou Bonner. “E passam de 300 mil as vidas perdidas pro Coronavírus”, completou Renata, lembrando da triste marca. “100 mil nas últimas 10 semanas”, ressaltou o apresentador antes do começo do JN.

Já no final do telejornal, Renata Vasconcellos expressou todo o seu luto ao lado de William Bonner, que informou as novas medidas de segurança tomadas pela emissora.

“A Globo decidiu paralisar as gravações de séries e de novelas até o dia 19 de abril, nesse momento em que o país enfrenta o pior momento da pandemia. A transmissão em alta exige um rigor máximo no distanciamento social e em todos os protocolos de segurança que são muito difíceis de se praticar no trabalho de produção de dramaturgia”, explicou Bonner.

Visivelmente emocionada, Renata segurou as lágrimas antes de se solidarizar com as famílias que sofreram com perdas durante a pandemia no país: “O Jornal Nacional termina aqui. A todos que já choraram nesse período tão sombrio, o nosso respeito solidário”, declarou a jornalista.

Ao final do JN, o número 301.087 foi mostrado no telão representando a quantidade de mortes por conta da Covid-19 no Brasil e o telejornal foi encerrado com imagens da redação às escuras.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários