La Notícia

Mulher quebra celular de repórter da Globo e nariz dele sangra

O repórter da Globo Rio Erick Rianelli foi agredido nesta quinta-feira, 17, pela defensora pública aposentada Cláudia Alvarim Barrozo, que está sendo investigada e acusada de racismo contra dois entregadores motoboy.

Ao perceber que estava sendo gravada, partiu pra cima do jornalista e precisou ser contida por seu advogado que lhe acompanhava no fórum de Niterói.

Como seus tapas e chutes não acertaram Erick, a filha de Cláudia seguiu os passos da mãe e começou a agressão. Ela foi pra cima dele, derrubou o celular no chão e o óculos que o jornalista usava. Ele precisou pegar o aparelho no chão, mas continuou gravando a cena. Raoni Alves, do G1, também foi atacado.

Pelo Twitter, o marido de Erik, Pedro Figueiredo comentou o ataque: “Todo dia, ao sair para trabalhar, você espera voltar para casa em segurança, com sua integridade física preservada. E que o mesmo ocorra com quem você ama. Hoje o Erick foi agredido durante seu trabalho. A senhora Anna Claudia Alvear Barrozo Azevedo desrespeitou não só o trabalho da imprensa, como a lei. Lesão corporal é crime”.

O vídeo da agressão logo ganhou a internet e começou a viralizar:

https://twitter.com/choquei/status/1593349588299177984

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Polêmicas
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments