La Notícia

Louro José pode ter sido envenenado e morto por dinheiro, diz jornalista

A família de Tom Veiga quer exumar o corpo do artista por suspeitas de que ele teria sido envenenado. Tom foi encontrado morto em novembro de 2020, vítima de um AVC, de acordo com o IML.

Segundo informações do colunista Léo Dias, a ex-mulher do global teria feito ele assinar um testamento que a incluísse, com direito a uma pensão de R$ 18 mil por ano. No entanto, Tom teria tentado retirar o nome de Cybelle, mas morreu dias depois.

O testamento do ex-intérprete do Louro José teria disposto 50% de seus bens aos quatro filhos, dois do casamento com Cristina Rilco e dois de Alessandra Veiga. A outra metade ficaria com Cybelle, com quem ele foi casado de janeiro a setembro de 2020.

De acordo com informações do jornal Extra, Tom teria chamado um amigo, três dias antes de seu óbito, para testemunhar a mudança em seu testamento. Ele queria tirar Cybelle do documento.

Os filhos do artista estão movendo uma ação cível para provar a indignidade de Cybelle como herdeira e outra para que Amanda seja a inventariante. No entanto, a ex-mulher de Tom também está pedindo para ser inventariante do espólio do global.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Polêmicas