La Notícia

Humorista demitido da Globo detona e revela segredo de Fátima Bernardes

O humorista Victor Sarro voltou a render polêmica com a apresentadora da Globo Fátima Bernardes.

Em 2012, ele foi contratado pelo canal para fazer piadas no Encontro, mas ficou pouco tempo.

Leia também: Bolsonaro chama Globo de “lixo” e pode demitir Regina Duarte, ou pior; veja aqui

Leia também: Ator da Globo revela “teste do sofá” e outras “podridões” dentro do canal; veja aqui

Sua demissão aconteceu porque a apresentadora o achava sem graça e não ria de suas piadas. Ao comentar uma notícia sobre isso, escreveu: “na verdade, ela não ri de nada”.

Na ocasião a declaração caiu como uma bomba já que a exposição do humor dela – o mau humor – prejudicaria sua imagem com patrocinadores.

Tempos atuais

Já no agora, ele voltou a tocar no assunto. Ao, novamente, comentar uma notícia, desta vez de que a Globo pretende reaproveitar Rafael Portugal em outros projetos, Sarro escreveu:

Leia também: Tiago Leifert fala de ‘trama da Globo’ contra famoso e faz revelação; veja aqui

“Aí acontece o mesmo que aconteceu comigo! Vão no teatro, veem o nosso trabalho, contrata, e diz que a gente não pode fazer nada que fazíamos no teatro!”.

Uma fã interveio e disse que, de fato, ele era ruim: “Mas no seu caso você é ruim mesmo”. Victor não aceitou bem:

“Eu adoro gente que me acha ruim porque eu gosto de apostar! Eu te dou um ingresso pro meu show! Se você não rir, te dou mil reais, se você rir, eu posso dar um soco na sua cara! Borá?”.

Leia também: Luciano Huck detona Bolsonaro e diz: “vou continuar fazendo”; veja aqui

Mais treta com Fátima Bernardes

Ainda relembrando sua demissão, ele rendeu quando a namorada do deputado Túlio Gadêlha confundiu o nome do namorado com o do ex, William Bonner e brincou:

“Viu, todo mundo erra ao vivo, não precisa me mandar embora, hahaha”.

Esse aí sabe guardar mágoa, heim. Já se passaram quase dez anos e está rendendo até hoje.

Me siga no Instagram para saber tudo que acontece antes de todo mundo. Veja aqui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários