La Notícia

Equipe da Globo é ameaçada ao vivo e suspeitos atiram; canal comenta

Uma equipe da TV Gazeta, afiliada da Globo no Espírito Santo, foi ameaçada ao vivo enquanto cobria uma paralisação do transporte coletivo. O repórter e o cinegrafista faziam uma entrada ao vivo no Bom Dia ES e mostravam os passageiros no ponto de ônibus aguardando os coletivos.

Enquanto narrava o fato, uma moto com dois elementos parou próximo aos jornalistas da TV Gazeta e de outra equipe de jornalistas da TV Tribuna, do SBT, que estava no local, fazendo ameaças caso continuassem a mostrar o fato.

Os suspeitos de serem traficantes da região atiraram para o alto, com a intenção de assustar as pessoas que estavam presentes. Sem reação, as equipes deixaram a região do Planalto Serrano, no município de Serra. De acordo com as informações, um grupo de traficantes proibiu a circulação do transporte público na cidade.

Em nota, a TV Gazeta lamentou o ocorrido pelas duas equipes e destacou que não se intimidará com o fato e continuará buscando informações para a sociedade.

“A Rede Gazeta lamenta o episódio de violência sofrido pelas equipes da TV Gazeta e da TV Tribuna. Também se solidariza com todos que, dia após dia, se vêem reféns da criminalidade e da ousadia de bandidos”, informa a nota.

“A Rede Gazeta destaca, também, que segue um código de conduta para preservação de seus funcionários. O nosso jornalismo não se intimidará com este episódio e continuará atuando, com precisão e equilíbrio, a favor da sociedade”, conclui.

A repórter da TV Tribuna, Suzy Faria, contou ao Tribuna Online que a equipe chegou ao local para registrar as primeiras informações sobre a falta de transporte. “A gente chegou cedo ao bairro para poder registrar as pessoas assustadas, reclamando que tinham que andar muito para pegarem o ônibus na parte baixa do bairro. Estávamos mostrando a situação”, disse a jornalista.

“Cerca de 40 minutos depois, desceram dois rapazes de motocicleta, um com a mão na cintura, como se tivesse armado, e olhando para a equipe da TV Gazeta, que estava ao vivo. Eu estava no ponto de ônibus, do outro lado da rua, e comecei a monitorar essas pessoas porque desconfiei”, relatou.

Depois de ameaçar a equipe da TV Gazeta, a dupla fez gestos para os outros jornalistas. “Eles passaram por mim e chegaram um pouco mais a frente, já começaram a fazer aquele sinal de ‘cai fora’ para as equipes. Estava até me preparando para gravar, mas não consegui. Nessa hora vi ele parando do lado das equipes, mandando sair e apagar as imagens porque eles não queriam problema com ninguém. Disseram que tinha que apagar as imagens ‘porque senão os meninos iam ver’”, disse Suzy.

O disparo que foi feito para o alto amedrontou as pessoas que estavam no ponto de ônibus. “Logo que eles saíram em direção ao bloco B, deram um tiro para o alto e continuaram subindo. Os moradores que estavam ao nosso redor, apavorados com o que eles fizeram, suplicaram para que nós saíssemos dali. Então, saímos do local, já que não tínhamos segurança nenhuma”, finalizou a jornalista.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Tags:
Categorias:
Polêmicas