La Notícia

Briga de Bolsonaro e Globo ganha um novo capítulo e ele revela dinheiro de corrupção

A briga entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e a Globo já dura dois anos e não há sinal de que deve acabar. Nesta semana, após reportagem da Veja sobre a delação do doleiro Dario Messer, o político voltou a criticar abertamente o canal.

Apesar de a própria revista afirmar que não existem provas sobre a delação de Messer, além de as acusações terem sido negadas no Jornal Nacional, o presidente usou as suas redes sociais para provocar a emissora.

Primeiro, Bolsonaro fez um cálculo baseado nas delações, afirmando que o doleiro poderia ter repassado R$ 1,75 bilhão à família Marinho. Depois escreveu: “Aguardando para o ‘Fantástico’ de amanhã”.

Os apoiadores do presidente passaram o fim de semana replicando a provocação e usando a hashtag “Rachadinha da Globo”, em uma alusão às investigações sobre a prática de “rachadinha” no gabinete de Flávio Bolsonaro.

A Globo, no entanto, não comprou a provocação. Divulgou a matéria no Jornal Nacional de sexta-feira (14), mas não mencionou o assunto no Fantástico.

Uma longa história de provocações

Em março, em meio aos panelaços contra o presidente, Bolsonaro afirmou que a Globo não divulgaria os protestos a favor do mesmo. O JN mostrou todas as manifestações contra o político e, então, disse: “Também agora a pouco, mas em número bem menor, houve manifestação a favor de Bolsonaro”.

Já na semana passada, ao divulgar as 100 mil mortes por COVID-19 no país, o Jornal Nacional destacou a omissão do presidente e questionou se ele estaria cumprindo a Constituição no que diz respeito à saúde.

Bolsonaro então acusou a emissora de ter “festejado” o grande número de mortes no país, o que não é verdade.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Polêmicas

Comentários