La Notícia

O que Duda Salabert e Gusttavo Lima têm em comum e ninguém sabe

A vereadora mais votada de Belo Horizonte, Duda Salabert (PDT), decidiu se candidatar neste ano para uma vaga de deputada federal. Para ela, se eleger passou a ser uma questão de segurança, agora que vem recebendo ameaças de morte constantemente. Precisou até usar colete à prova de balas.

Dentre os projetos apresentados em seu mandato como vereadora, se destacam ações em prol de animais domésticos, animais abandonados, mulheres grávidas, grávidas com deficiência da fala, projetos de preservação do clima (para evitar poeira e contaminação do ar) e projetos para que mulheres vítimas de violência possam ter prioridade para vagas de emprego no SINE.

Mas uma coisa que sempre me chamou atenção é que todos estes projetos costumam ser ignorados por pessoas que usam um só argumento: “não é Duda, ela nasceu Eduardo, o que vale é o que está na certidão” e por aí vai. Não vejo críticas ao trabalho e nem aos projetos.

Só que essas mesmas pessoas não têm problema algum em chamar o Nivaldo Batista de Gusttavo Lima, mesmo este sendo um mero nome artístico, que não consta em sua certidão. Foi aí que eu me dei conta de que o problema não é o que está na certidão das pessoas, é só preconceito, mesmo.

Bom, se é homem ou mulher não vai mudar em nada a minha vida, mas os projetos que ela apresenta podem. E nesta eleição eu decidi votar só em quem tem projetos. Cansei de discursos.

*Este é um artigo de opinião e não reflete, necessariamente, a opinião do La Notícia.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
La BH

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Larissa

Concordo. Não tem problema mudar de nome, mas o Gustavo não esconde que mudou com objetivo profissional. Já a Duda, acho estranho que ela virou trans no final de 2017 e logo 2018 já estava se candidatando. Parece algo premeditado