La Notícia

O mercado virtual e o uso de criptomoedas como forma de pagamento

Em toda a América Latina, o Brasil é o país com maior adesão de sua população ao comércio eletrônico. Isso mostra que, cada vez mais, os brasileiros estão propensos a atuar com serviços digitais.

Acompanhando a ascensão do mercado virtual e da internet em geral, as moedas digitais (ou criptomoedas) surgem como interessantes formas de pagamento. Embora ainda não sejam tão comuns como métodos tradicionais, tudo indica que elas vieram para ficar. Mas até que ponto tudo isso é prático e aplicável?

Criptomoedas: ficção científica ou realidade?

Para muitos, o uso de Bitcoins, Litecoins e outras criptomoedas ainda pode soar como um filme de ficção científica – bem longe da realidade. Além disso, muitos investidores evitam atuar com Bitcoins sobretudo por sua alta volatilidade.

Ainda que os criptoativos não estejam nem perto de se igualarem ao número de transações dos ativos tradicionais, especialistas acreditam que o Bitcoin é a moeda do futuro no Brasil e no mundo.

Atualmente, empresas inovadoras, casas de apostas e muitos cassinos online já permitem a utilização das moedas digitais (sobretudo Bitcoins) em seus estabelecimentos comerciais. E a tendência é que o número de locais que os aceitem dentro do comércio eletrônico aumente conforme a demanda.

O Bitcoin já é um método de pagamento famoso para jogos online e apostas esportivas.

Um cenário de idas e vindas

Desde o seu surgimento, ainda em meados de 2008/2009, o Bitcoin passou por distintos cenários. Entre períodos de variações gigantes até a enorme desvalorização sofrida recentemente, ainda em 2021, a tendência é que essa e outras moedas digitais se estabilizem a longo prazo.

Apesar de todo o cenário envolvendo períodos de alta e de baixa, cada vez mais o sistema financeiro vem incentivando tais moedas e seus pagamentos. Em agosto de 2021, por exemplo, o PayPal liberou pagamentos com Bitcoin para clientes de alguns países. Ainda neste ano, ainda, foi lançado o primeiro ETF de criptomoedas para o público brasileiro.

Quer outro exemplo? Alguns bancos digitais já estão permitindo que os seus clientes obtenham cashback a partir de Bitcoins. Tais acontecimentos refletem na adesão cada vez mais comum de tais moedas digitais.

Se a demanda continuar surgindo para a utilização de moedas e ativos digitais, a tendência clara é que elas dominem o comércio eletrônico. E não só os e-commerces: mas que revolucionem as transações financeiras globais.

Um exemplo prático está na Argentina. Recentemente, o país passou a realizar a venda online de imóveis, aceitando como pagamento Bitcoins. O mais interessante de tudo é que as vendas e pagamentos são processados através do Mercado Livre, um Marketplace bastante forte e já difundido em todo o Brasil.

Vale a pena utilizar o Bitcoin como moeda virtual?

O uso de Bitcoins em e-commerces ou comércio eletrônico em geral pode estar atrelado a uma série de vantagens. Sem dúvidas, um dos principais benefícios está na redução das taxas. Principalmente do cartão de crédito ou em transferências e transações internacionais.

Isso se explica pela descentralização. Afinal: há a ausência de intermediários ou entidades governamentais/financeiras controlando a emissão ou transação de Bitcoins. Assim, como os ativos não precisam passar por terceiros, as tarifas de pagamento são reduzidas. Sem contar, ainda, a maior rapidez e acessibilidade entre as transações.

Outro benefício indiscutível do uso de criptomoedas está em sua segurança. Ainda que haja todo um estereótipo gerado pelo anonimato e possíveis atividades ilícitas, a rede em si é extremamente confiável.

Além das transações financeiras, os dados pessoais dos usuários são protegidos com criptografia de alto padrão. O que impede as frequentes tentativas de fraudes e roubos quando temos um cartão clonado.

Olhando para o futuro: pagaremos com Bitcoins no cotidiano?

A ascensão da internet e da tecnologia trouxeram acessibilidade para que fizéssemos quase tudo pelo celular. Desde as compras do mercado até o pagamento de boletos de mensalidades escolares. A facilidade de fazer tudo online soma praticidade e velocidade, mudando o comportamento das pessoas e seus hábitos diários.

Se era quase impossível abrir uma conta bancária sem ir a uma agência há 20 anos atrás, hoje, os brasileiros fazem isso diariamente. Portanto, se o uso de Bitcoins for acompanhado a uma mudança de hábitos, a tendência é que os utilizaremos em transações rotineiras num futuro próximo.

Essa ideia é apoiada pelo fato de que, a cada dia que passa, a população vem buscando segurança, praticidade e velocidade – fazendo tudo em respiros rápidos. Em conjunto, isso combina muito bem com o princípio do Bitcoin!

Os exemplos citados ao longo desta matéria sustentam a procura cada vez mais frequente por tais ativos online. Logicamente, tudo irá depender da demanda e dos comportamentos do mercado consumidor. Mas há uma enorme possibilidade de que as criptomoedas deixem de ser ficção e tendência, passando a fazer parte da realidade.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Esportes
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments